TRUJILLO - XXXII Cimeira Ibérica

Jovens espanhóis e portugueses contribuem com as suas ideias para o futuro da Europa



Coincidindo com a celebração em Trujillo da XXXII Cimeira Ibérica, o Teatro Gabriel y Galán, nesta cidade da Extremadura, acolheu o evento binacional hispano-português da Conferência sobre o Futuro da Europa, uma iniciativa conjunta do Parlamento Europeu, do Conselho e do Comissão a ouvir os cidadãos europeus através de uma série de diálogos e debates dirigidos pelos cidadãos.

Através de uma plataforma digital multilingue, eventos descentralizados, painéis de cidadãos europeus e as próprias sessões plenárias da Conferência, pretende-se que a população da UE possa debater e dar o seu contributo sobre a forma como a União Europeia deve evoluir, o que deve ser suas prioridades e como se preparar em um mundo afectado pela crise derivada da pandemia e com grandes desafios como as mudanças climáticas.


O processo participativo, que se estenderá até a primavera de 2022, não só foi estendido às comunidades autónomas e entidades locais, mas também foi aberto a eventos binacionais, como o realizado em Trujillo, e que teve uma cruz marcada: sotaque de fronteira e uma abordagem jovem.

Mais de quarenta participantes da Extremadura e do Alentejo português, coordenados pelos professores Gabriel Moreno e Teresa Simão, debateram diferentes eixos temáticos fundamentais para o futuro das suas regiões e da própria União Europeia. O primeiro deles abordou as questões específicas que afectam os jovens, a incerteza no trabalho ou os problemas enfrentados por quem vive em territórios predominantemente rurais. O segundo dos eixos centrou-se nas peculiaridades das zonas de fronteira, enquanto o terceiro centrou-se num dos mais importantes desafios europeus e globais, como as alterações climáticas e a transição ecológica.

O Primeiro-Ministro português, António Costa, e o Presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, estiveram presentes nas conclusões desta conferência juntamente com o Presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara. Os jovens perguntaram aos dirigentes que medidas os seus governos têm previsto para que a população jovem possa continuar a viver nas suas aldeias, como é que vai enfrentar as alterações climáticas ou em que medida os fundos europeus vão ajudar a preservar o modo de vida do campo, áreas de La Raya. Insistiram também na necessidade de melhorar e aumentar a conectividade, tanto em transporte como digital, para tornar a zona fronteiriça um local atractivo para viver e teletrabalhar.


(Créditos: Governo da Extremadura espanhola)