REGIÃO - Comemorações do Centenário da Travessia Aérea do Atlântico Sul

Entre os dias 3 e 13 de Março, a Biblioteca Municipal de Portalegre recebe a exposição itinerante comemorativa do Centenário da Travessia Aérea do Atlântico Sul, concretizada pelo Almirante Gago Coutinho e o Comandante Sacadura Cabral.

O final da itinerância em Portalegre é marcado pelo concerto da Banda da Armada, com entrada livre, que se realiza a 12 Março, pelas 21h00 no Centro das Artes do Espectáculo de Portalegre.


A Câmara Municipal de Portalegre associa-se assim à Marinha e à Força Aérea Portuguesas na celebração do centenário daquele que foi considerado o mais notável feito aeronáutico português!

Levada a cabo pelos oficiais da Marinha Portuguesa, o comandante Artur Sacadura Freire Cabral e o almirante Carlos Viegas Gago Coutinho a Travessia do Atlântico Sul constituiu um marco de enorme relevância, importância e visibilidade para Portugal, pela utilização de um método inovador de navegação aérea desenvolvido pelos portugueses.

A viagem de navegação aérea entre Lisboa e o Rio de Janeiro foi a primeira a nível mundial a ser realizada com precisão, de forma científica e matemática, com cálculos rigorosos e recorrendo à utilização de um sextante adaptado por Gago Coutinho, com horizonte artificial, e um “corretor de rumos” para ajustar a trajectória.

O recurso ao sextante para a navegação aérea pela primeira vez foi determinante para o sucesso da travessia, e permitiu que a etapa maior do voo, entre Cabo Verde e o Brasil, fosse bem-sucedida. O hidroavião baptizado Lusitânia chegou à costa brasileira no limite do combustível.

Depois de 4527 milhas de voo em 62 horas e 26 minutos, a viagem iniciada no dia 30 de Março de 1922 termina a 17 de Junho, com os navegadores portugueses a serem efusivamente recebidos pela população do Rio de Janeiro.


Fonte - CMPortalegre)