OCDE prevê recuperação do PIB português mais forte do que o Governo em 2022

"A economia [portuguesa] deverá crescer 4,8% em 2021, 5,8% em 2022 e 2,8% em 2023", estima a OCDE. Projecção para 2022 supera a do Governo, adianta o jornal digital ECO-


A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresça 4,8% este ano, à semelhança do Governo e Banco de Portugal (BdP), estando também optimista para os dois anos seguintes, segundo o ECO.

Acresce ainda que “A economia deverá crescer 4,8% em 2021, 5,8% em 2022 e 2,8% em 2023. O PIB deverá ultrapassar o nível pré-crise só à volta de meados de 2022. O crescimento robusto é sobretudo fomentado pela procura doméstica, e será acelerado pela absorção de fundos da UE [União Europeia] ”, pode ler-se nas previsões económicas da OCDE divulgadas na quarta-feira.

A OCDE aponta ainda que “o aumento actual nos custos de produção, guiado essencialmente pelos preços da energia, não deverá fomentar substancialmente as pressões subjacentes aos preços”.

OCDE, BdP e Governo alinhados nos 4,8% de crescimento económico previstos para este ano “e superam as do Conselho das Finanças Públicas (CFP), de 4,7%, bem como as da Comissão Europeia (4,5%) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), 4,4%, actualizando ainda as da própria OCDE, feitas em Maio, que apontavam para 3,7%.

O optimismo da OCDE supera as demais previsões, quando aponta para 2022. A organização multilateral é mesmo a mais optimista, já que prevê um crescimento de 5,8%, quando o Governo aponta para 5,5%, a Comissão Europeia para 5,3%, o FMI e o CFP 5,1%, sendo também actualizada a anterior previsão da própria OCDE (4,9%).


(Créditos ECO|Foto-D.R.)