O USO GENERALIZADO DE MÁSCARAS FFP2 CONSIDERADO DESNECESSÁRIO POR BRUXELAS


O uso das máscaras destinadas aos profissionais de saúde tem levantado polémica e opiniões divergentes mesmo entre especialistas nesta matéria. O desaconcelhamento das máscaras chamadas de sociais e que no início da pandemia dado a escassez das máscaras cirúrgicas começaram a ser feitas em casa para protecção pessoal, não são aconselhadas.

A intenção do uso generalizado de máscaras FFP2, veio mesmo a merecer esclarecimento por parte da Associação Portuguesa de Têxteis, ao dizer que as máscaras fabricadas pelos seus associados estão sob rigoroso controlo das entidades de saúde.

O ECDC – Centro Europeu de Controlo de Doenças "não apoia o uso de máscaras de protecção FFP2” contra a covid-19 pelo grande público, com base nos dados científicos de que dispõe actualmente, revelou esta quarta-feira a Comissão Europeia”. Daí que a utilização das máscaras cirúrgicas, quando usadas dentro das normas, protegem os seus utilizadores.


(Foto-D.R.)