O PASSADIÇO QUE VAI UNIR A ZONA RIBEIRINHA À PONTE DO CRATO

Já é visível a construção do passadiço em madeira, que irá permitir fazer no futuro o percurso, entre a Ponte de Santa Maria e a Ponte do Crato.



A obra está a cargo da empresa ‘Postes Carmo’ com a madeira sujeita a tratamento para resistir às diferentes climatologias que, ao longo do ano se fazem sentir em Arronches.

Esta empresa é especialista com créditos mais que firmados, a quem foi entregue a empreitada com candidatura ao FEDER e cujo objectivo é “preservar e proteger o ambiente e promover a eficiência energética”.


O traçado da obra não é consensual junto da população, tendo-nos chegado algumas manifestações de desagrado, sobretudo pelo troço a partir da Ponte do Tinte, ao passar para a margem esquerda da ribeira. Isto pressupõe eventualmente, entrar no espaço urbano (Rua Porta do Rio), para depois voltar a descer para o passadiço em madeira que levará à Ponte do Crato e subsequente ligação ao outro caminho já existente e que mereceu, esse sim, o consenso da maioria da população e hoje bastante utilizado.


Vamos aguardar para ver e só a sua utilização poderá dizer-nos, ou não, se esta foi a melhor opção e os arronchenses vão utilizar com assiduidade este novo caminho de lazer, com a mesma satisfação que fazem o que une o CEIA à Ponte do Crato.

É difícil estabelecer consensos, porque há sempre quem discorde por um ou outro motivo. Cabe aqui a palavra ao Município, explicando aos munícipes o porquê deste traçado e não outro, estando o N.A. como sempre, disponível ao contraditório.