‘O Celeiro’ preparado para a vacinação contra a Covid-19

Estrutura Concelhia para Vacinação Comunitária já se encontra preparada para receber utentes.



Em concordância com o que foi solicitado pela Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, o Município de Arronches já tem as instalações definidas e as estruturas preparadas para começar a receber munícipes, tendo em vista a vacinação da população contra a infeção de Covid-19.

Assim, ‘O Celeiro’ foi o espaço que o Município de Arronches destinou para funcionar como Estrutura Concelhia para Vacinação Comunitária, encontrando-se, desde o início da primeira semana de fevereiro, preparado, respeitando o cumprimento de todas as normas impostas pela Direção-Geral de Saúde, para começar a receber utentes, consoante a convocatória efetuada pelo Serviço Nacional de Saúde.

A Câmara Municipal relembra que a vacinação está a decorrer por fases, estando neste momento o processo na sua primeira etapa, a qual se destina a grupos prioritários, tais como: profissionais de saúde envolvidos na prestação de cuidados a doentes; profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos; profissionais e residentes em Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas e instituições similares; profissionais e utentes da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI); pessoas com idade igual ou superior a 50 anos e que sofra de patologias como insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal, doença pulmonar obstrutiva crónica ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

A segunda fase, cuja previsão aponta para que se inicie em abril, será destinada a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, que não tenham sido vacinadas previamente; pessoas entre os 50 os 64 anos de idade, inclusive, que sofram de diabetes, neoplasia maligna ativa, doença renal crónica, insuficiência hepática, hipertensão arterial, obesidade ou outras patologias com menor prevalência que poderão ser definidas posteriormente, em função do conhecimento científico.

Por fim, a terceira fase, a iniciar em data a determinar após a conclusão da segunda fase, será destinada a toda a restante população elegível, que poderá ser igualmente priorizada.


(Fonte e foto - GICCMA)