NENHUM ARRONCHENSE FICA INDIFERENTE AO SOBE...E DESCE DO COVID-19

Nenhum arronchense pode ficar indiferente aos números de infectados pelo COVID-19, quer no seu concelho, na região, no país e no mundo.


Nos gráficos e informação oficial, quando os números sobem, somos invadidos por um sentimento de receio, de que estes disparem para patamares onde já chegaram. Quando baixam com é o caso actual (1 caso por recuperar) há como que um alívio, uma esperança de que tudo possa vir a melhorar.

Para alcançar e preservar esse objectivo de ‘Casos Zero’, muito passa pelo nosso comportamento, enquanto como ‘agentes da saúde pública’, olhando para nós e para o nosso entorno, como um factor da estabilidade do controlo da pandemia, e não sermos parte integrante de picos de infecção pelo Covid, como já aconteceu.

Todos estamos saturados, deprimidos até alguns, e desejosos de fazer uma vida ‘normal’, mesmo com algumas condicionantes. Teremos no entanto de estar agradecidos ao plano de vacinação implementado no Centro Comunitário que, bem coordenado e com excelentes profissionais, proporcionam a que grande parte da população esteja hoje vacinada.

Temos também a convicção, de que os nossos jovens irão dar uma resposta responsável à sua vacinação, para que, quando começar o ano lectivo, as escolas possam funcionar presencialmente, com alunos, professores e auxiliares, cada um a desempenhar a sua função, com o sentimento de que tudo vai decorrer dentro da normalidade. Que assim seja!


(Infogravura - Notícias de Arronches)