Município instala armadilhas para vespas velutinas

Serviço Municipal de Protecção Civil implementa plano de protecção para manter, tanto quanto possível, a população em segurança.


A Vespa velutina (Vespa velutina nigrithorax) é uma espécie invasora carnívora cuja introdução involuntária em Portugal representa um risco em várias frentes, nomeadamente na apicultura, por ser predadora da abelha, na produção agrícola, pelo efeito indirecto pela diminuição da actividade polinizadora das abelhas, para o ambiente, uma vez que pode originar a médio prazo impactos negativos na biodiversidade e, sobretudo, para o bem-estar e a segurança dos cidadãos, uma vez que, no caso de sentir o ninho ameaçado, reage de modo bastante agressivo, podendo encetar uma perseguição durante centenas de metros.


Com base nesta informação, decorreu uma candidatura da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, tendo em vista a implementação de uma estratégia coordenada e detecção e combate da espécie exótica invasora, competindo aos municípios a monitorização, controlo e destruição da espécie através de um Plano de gestão integrada.


Desta forma, o Município de Arronches recebeu um kit de protecção, o qual continha cem armadilhas, junto com oito litros de isco, para monitorização e captura da vespa velutina. Procurando manter a população em segurança, estas medidas foram de imediato aplicadas, tendo o Serviço Municipal de Protecção Civil procedido à distribuição por vários pontos rurais das três freguesias concelho.


(Fonte e fotos - CMArronches)