MÁRIO NEVES E O LIVRO ‘LA MATANZA DE BADAJOZ' À VENDA

Para muitos pode ser um desconhecido o jornalista português Mário Neves, então jovem jornalista do Diário de Lisboa, e neste publicado no próprio dia 15 de Agosto de 1936, sobre a “Matança de Badajoz”, a primeira reportagem sobre o ainda hoje recordado trágico acontecimento.


Em Abril deste ano, uma associação da Extremadura Espanhola, a ARMHEX, prestou homenagem à memória do jornalista português.

Para os nuestos hermanos “O activismo antifascista no estado espanhol mantém-se muito presente, num esforço meritório de não deixar esquecer e de trazer aos dias de hoje a memória cada vez necessária sobre o anterior regime fascista em Espanha, nomeadamente sobre os massacres provocados durante a Guerra Civil de 1936-39.

A reportagem de Mário Neves “foi a primeira a fazer chegar à opinião pública internacional notícia do massacre perpetrado pelos rebeldes espanhóis. As últimas crónicas de Neves foram já censuradas pelas autoridades portuguesas, afins do fascismo espanhol, dado o impacto e a difusão que estavam causando a nível internacional.”