JOGO DE APRESENTAÇÃO DO ARRONCHES E BENFICA

Pelo túnel do Estádio Municipal ‘Francisco Palmeiro’ de acesso ao relvado, foram saindo os jogadores que fazem parte do plantel com o qual a equipa técnica vai trabalhar no Campeonato de Portugal.



Com a locução de António Parente e sob os aplausos do público presente (esperava-se mais), foram anunciados os nomes de Mateus Machado, Luís Balbo, Pedro Souza, Allan Matheus, Daniel Aleixo ‘Alemão’, Bairon Gomez, Pedro Fernandes, Ismael Pereira ‘Kakuba’, Paulo Wu, Cipriano Moteiro, Rafael Carvalho ‘Rafa’, Panuchi Fernandes, Aliú Sá, Italo Pereira, David Quimontche, João Magalhães, Luís Miguel, Miguel Hernandez, Guilherme Gomes, Tiago Sampaio, Herculano Biaguê, João Sambu, Okolie Charles e Adul Djaló. Olhando atentamente há nove jogadores que transitam da época passada do campeonato distrital para esta equipa que vai disputar o Campeonato de Portugal.

A equipa técnica é composta por Carlos Marinho ‘Calina’, treinador principal, Dinis Caldeira, treinador-adjunto e Jorge Cabeções, treinador de guarda-redes. João Trindade é o novo Director Desportivo e a Equipa Médica conta com João Dias enfermeiro, Patrícia Rodrigues, fisioterapeuta, Miguel Borrego e Marco Vitória, enfermeiros.

O Rio Ave (sub-23) apresentou-se num 3-4-3, sendo uma equipa mais rodada na Liga Revelação (com um valor de mercado de 675 mil euros, segundo a Transfer Markt), enquanto o Arronches e Benfica manteve o seu 4-4-2 que vai, pela primeira vez, disputar o Campeonato de Portugal.

Na primeira parte o Arronches e Benfica sentiu algumas dificuldades pois o Rio Ave com um bloco médio alto exercia uma pressão alta e, quando perdia a bola, os dois homens da frente eram os primeiros a tentar recuperar. Dos três golos sofridos pelo SAB, um foi de bola parada e outro de um penalty desnecessário, no nosso ponto de vista.

Na segunda parte o Arronches e Benfica fez algumas alterações e começou a trocar a bola melhor (aliás foram os seus dois golos os melhor conseguidos em jogadas bem delineadas) e a haver mais chegada ao último terço do Rio Ave, com algumas oportunidades de finalização.



Há um ditado de uma etnia que diz que “não querem ver bons princípios aos filhos”, ou seja, há que esperar que cresçam, é o que todos os arronchenses desejam: Que a equipa cresça de jogo para jogo. A qualidade está lá com jogadores que podem fazer a diferença. Agora é arrumar bem as ‘pedras’ no tabuleiro deste xadrez que vai ser o campeonato. A primeira prova será já na 1ª Eliminatória da Taça de Portugal no ‘derby’ frente ao F.C. Mosteirense.

De realçar a presença do Presidente do Rio Ave, António Silva Campos que acompanhou a equipa e teve a oportunidade de para além de presenciar o jogo, conviver com a estrutura do Arronches e Benfica.


(Texto-F.N.Marques|Foto e vídeo-Notícias de Arronches)