FOGOS DE NORTE A SUL DO PAÍS

O país encontra-se em contingência desde segunda-feira, 11 de Julho, até à próxima sexta-feira, 15 de Julho.



O Governo, Protecção Civil e Bombeiros, accionaram todos os meios para aquilo que era de prever (sempre com a memória em Pedrógão), para isso também foram accionados meios da U.E., vindo mesmo duas aeronaves de Espanha.

Em Ansião foram retirados habitantes das freguesias e Lagoa da Parada e Marquinho no distrito de Leiria. Na freguesia da Guarda a situação piorou e está em perigo, segundo o Presidente da Junta.

Mais abaixo no Distrito de Setúbal, um incêndio deflagrou em Palmela e obrigou à evacuação de um centro social, declarou o Vice-Presidente Palmelense à comunicação social, adiantando que há duas frentes, uma na Serra do Louro e outro na Serra dos Barris.

“O Comando Territorial de Évora, através do Posto Territorial de Montemor-o-Novo e do Núcleo de Protecção Ambiental (NPA) de Montemor-o-Novo, ontem, dia 12 de Julho, deteve um homem de 54 anos por incêndio florestal, na localidade do Escoural, no concelho de Montemor-o-Novo. Os militares da Guarda deslocaram-se de imediato para o local, tendo apurado que o suspeito já se encontrava retido por populares. No decorrer da acção, e após diligências policiais, foi possível confirmar a veracidade dos factos, motivo pelo qual o suspeito foi detido”. Foi hoje constituído arguido pelo Tribunal Judicial de Montemor-o-Novo.

Os fogos continuam a ser combatidos pelos bombeiros nos distritos da Guarda, Viseu, Viana do Castelo e Braga. A Freguesia de Alvega, em Abrantes, atingiu os 44,6ºC, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).


(Foto-D.R.)