FLORESTAS NO INVESTIMENTO DA EMERGÊNCIA E PROTECÇÃO CIVIL

Do Ministério da Administração Interna recebemos a nota de imprensa respeitante ao investimento “no sistema de Emergência e Protecção Civil tem sido uma das prioridades do Ministério da Administração Interna e o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) constitui-se como mais um instrumento de reforço desta área estratégica para a segurança dos portugueses.


Do conjunto de reformas inscritas neste documento estratégico, uma das quais centrada no tema das Florestas, está previsto um investimento de 40 milhões de euros para a área da Administração Interna, financiado a 100% pelo programa “Next Generation EU”.

Este montante vai permitir uma aposta reforçada nos seguintes domínios: Reforço da capacidade de resposta operacional no combate aos incêndios rurais (34,2 milhões de euros); Reforço das infraestruturas de Protecção Civil (2 milhões de euros); Formação e qualificação dos operacionais envolvidos no combate aos incêndios rurais (1,05 milhões de euros); Prevenção de comportamentos de risco na população (850 mil euros).

Até 2024, as principais metas a atingir são: Investimento de 20 milhões de euros na aquisição de viaturas (dos quais cerca de 60% para viaturas para os Corpos de Bombeiros); Investimento de 10 milhões de euros na aquisição de Equipamentos de Protecção Individual de Incêndios Rurais (dos quais cerca de 60% para os Corpos de Bombeiros); Formação de cerca de 3300 agentes de protecção civil que participam no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais – DECIR".




10 de Março de 2021MAI  Assessoria de Imprensa|Foto-D.R.)