FALAR DE JORNALISMO NO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

O jornal Notícias de Arronches esteve hoje, no Agrupamento de Escolas de Arronches a convite da Professora Filipa Sousa para falar de jornalismo.



O director do Notícias de Arronches, Fernando Marques durante quase duas horas falou para um grupo de alunos, os futuros ‘repórteres’ do projecto jornalístico ‘Cata Vento’ que está a ser implementado neste estabelecimento de ensino. De referir que a par desta actividade o Agrupamento de Escolas conta desde 2016 com a rádio escolar ‘Rádio Luz’.


A ideia foi transmitir aos alunos que vão ter a seu cargo a missão de recolher para o ‘Cata Vento’ as reportagens feitas nos variadíssimos âmbitos da realidade da vila de Arronches. Para isso o tema escolhido foi a evolução do nosso jornal ao longo de quase 20 anos e a sua transição até ao digital.

Foram-lhes apresentados (para folhear) vários exemplares do Notícias de Arronches, para atestarem da a sua evolução a nível de número de páginas, gramagem, conteúdos, paginação e impressão. Também nos debruçámos sobre a edição diária através do site www.noticiasdearronches.com e do canal de vídeo Noticias de Arronches TV.


O director do Notícias de Arronches teve a oportunidade de responder às questões que lhe foram colocadas pelos alunos, entre elas como surgiu esta sua actividade e quais os órgãos de comunicação por onde passou. De realçar o interesse sempre manifestado e saber da diferença entre os tempos dos artigos escritos em papel (filtrados pela censura) limitados a batidas e margens, passando pelos linótipos, zincogravuras e impressão em chapas, até chegarmos aos computadores e máquinas de impressão rotativas e… à era do digital.

Um encontro muito gratificante, com a particularidade de poder satisfazer a curiosidade destes jovens que já nasceram numa época em que as notícias estão ao alcance do um simples click, sem ter que folhear papel. Esse mesmo papel que cheiraram num exemplar do N.A. já com mais de 10 anos, chegando à conclusão que de facto tinha um cheiro que não conseguiam experienciar num computar, smartphone ou tablet. Talvez este cheiro que emana do papel, lhes faça despertar o interesse pela leitura de jornais e, sobretudo pelos livros…