Extremadura terá excedente de médicos de família em uma década

A Extremadura terá um excedente de médicos de família em uma década. Conclusão do estudo do Sindicato Médico de Granada.


Esta é a conclusão a que chegou o Sindicato Médico de Granada depois de analisar o número de médicos em idade de reforma, o número de estudantes que se espera concluir os estudos de Medicina e MIR e o número de vagas livres de anos anteriores. De acordo com isso, estima-se que entre 2027 e 2031 haverá um excesso de 87 especialistas na região, mesmo tendo preenchido vagas de aposentadorias de anos anteriores, que não podem ser preenchidas justamente pela actual falta de médicos.

Esse grupo já havia alertado em ocasiões anteriores, que criticava que a ampliação de vagas nos atendimentos do MIR e nas faculdades de Medicina é tardia porque não resolve o problema actual que existe por falta de especialistas. E porque a longo prazo pode gerar outro problema: o desemprego no sector porque não haverá vagas para tantos médicos já que o número de aposentadorias está diminuindo.


(Créditos- El Periódico)