ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE EMITE COMUNICADO

O Eléctrico Futebol Clube enviou à nossa redacção um comunicado em que considera que, "as entidades com responsabilidade no nosso futebol não estão preocupadas com a verdade desportiva, mas com outros valores, nos quais o Eléctrico Futebol Clube não se revê".


Nesse mesmo comunicado diz:

“Caros sócios, simpatizantes e população em geral, o Eléctrico Futebol Clube – Eléctrico de Ponte de Sor, vem por este meio manifestar-se, decorridos mais de 100 dias desde o início do processo interposto à Associação de Futebol de Portalegre (AFP), sobre a ausência de decisão por parte do Conselho Jurisdicional da referida Associação em relação à indicação do clube para participação no Campeonato Portugal (Futebol).

Passamos a expor todas as acções efectuadas pelo Eléctrico Futebol Clube na tentativa de obtermos uma decisão final: a 27 de Março de 2021 reuniu extraordinariamente a Direcção do EFC na sequência de, no dia anterior, todos os clubes do distrito terem sido informados pela AFP, que a mesma tinha designado o clube “O Elvas” para a participação no Campeonato de Portugal, decidindo a Direcção do Eléctrico recorrer ao Conselho Jurisdicional por considerar que não foram cumpridos os regulamentos, sendo posta em causa a verdade desportiva.

O recurso deu entrada no Conselho Jurisdicional da AFP a 5 de Abril, volvidos 2 meses, a 5 de Junho, e sem qualquer informação sobre o ponto de situação do processo, o Presidente do EFC, enviou um email à Direcção Jurídica da Federação Portuguesa de Futebol, questionando se a AFP já havia indicado algum clube à participação no Campeonato de Portugal, informou a mesma a 17 de Junho, que não existia à data nenhum clube do distrito de Portalegre indicado pela sua Associação.

Após insistência via telefone e email por parte do advogado do Eléctrico, o Conselho Jurisdicional, no final de Junho, convocou as respectivas testemunhas para inquirição a ocorrer no dia 13 de Julho, inacreditavelmente, a data limite para indicação do clube a participar no Campeonato de Portugal foi no dia anterior à inquirição, a 12 de Julho.

As testemunhas acompanhadas pelo advogado do Clube deslocaram-se às instalações da AFP, em Portalegre, onde foram ouvidas. De realçar que apenas o Eléctrico Futebol Clube teve de prestar declarações presencialmente, pois as restantes testemunhas, representantes do clube “O Elvas” e da Associação de Futebol de Portalegre, que por coincidência eram as mesmas, fizeram-no via Zoom, tendo o advogado do Eléctrico acompanhado todos os depoimentos.

Sem obtenção de qualquer resposta até ao dia 19 de Julho, uma vez mais, o Presidente do EFC questionou, via email, a Direcção Jurídica da Federação Portuguesa de Futebol, obtendo como resposta, a 21 de Julho, que todas as informações devem ser prestadas pela AFP e que a FPF não foi notificada por nenhuma decisão do órgão disciplinar desta Associação.

Hoje, dia 22 de Julho, através de comunicado da FPF foi informado que o sorteio do Campeonato de Portugal decorrerá amanhã, dia 23, sendo “O Elvas” o clube representante do distrito de Portalegre, sem que tenha havido decisão do Conselho Jurisdicional da AFP.

A Direcção do EFC lamenta a situação, considerando que tudo fez para que o bom nome do nosso Clube e da nossa terra fosse respeitado e dignificado. Entendendo que a razão nos assiste somos obrigados a pensar que as entidades com responsabilidade no nosso futebol não estão preocupadas com a verdade desportiva, mas com outros valores, nos quais o Eléctrico Futebol Clube não se revê.

O Eléctrico Futebol Clube agradece o apoio e solidariedade manifestada por todos os sócios, simpatizantes e entidades oficiais e reiteramos que continuaremos a honrar a nossa bandeira”.

Alma, Eléctrico!