Dia da Restauração da Independência assinalado de forma singela


“Celebramos hoje a restauração da independência nacional num 1º de Dezembro diferente, por estarmos em estado de emergência e num combate feroz à pandemia. Mas é sempre um dia para celebrar, pois traduz a identidade, a história e a coesão nacionais.”, referiu o Primeiro-ministro António Costa à imprensa, enquanto com o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, depositou uma coroa de flores no Monumento nos Restauradores, em pleno centro de Lisboa.

A cerimónia assinalou os 380 anos da Restauração da Independência de Portugal perante Espanha (1640) e contou também com a presença do presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues. Em declarações à comunicação social o Presidente da República disse sobre este 1º de Dezembro que “entendeu-se este ano que devia haver uma cerimónia mais sucinta, mais simbólica, atendendo ao estado de pandemia que vivemos”, explicou aos jornalistas.(...)


(Ler mais na edição em papel de Dezembro)