Começou no Nordeste a grande aventura de Lés-a-Lés

Grande festa e muitas árvores oferecidas na partida de Mirandela. 7º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road, Mirandela-Tábua-Arronches-V. R. Stº António de 1 a 4 de Outubro 2022.




Centenas de motociclistas portugueses, espanhóis, italianos, suíços, franceses, ingleses e de muitos outros países, levaram enorme animação a Mirandela, ponto de partida do 7.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road. No dia dedicado às verificações técnicas e documentais, em fabuloso espaço ajardinado junto ao rio Tua, o reencontro de amizades de longa data foi nota dominante. Festa grande em jeito de aperitivo para três dias de aventura e descoberta até Vila Real de Santo António, com paragem em Tábua e Arronches. E que, pelo caminho, deixará centenas de árvores aos alunos das escolas básicas, em campanha que visa a sensibilização para uma reflorestação cuidada da tão fustigada floresta nacional, com recurso a árvores de espécies autóctones.


Assim, enquanto os motociclistas cumprem 277 quilómetros com os rios Tua, Douro e Mondego por companhia, crianças das escolas de Tábua e escuteiros vão plantar dois cedros do Buçaco, diante do pavilhão multiusos, e 10 salgueiros, 5 freixos e 5 amieiros junto a linhas de água. Parte da campanha que entregará ainda aos mais jovens das populações locais, pinheiros-mansos, zelhas, lódãos, pilriteiros, tramazeiras e loureiros para plantação posterior. Acção que deixou particularmente satisfeitos os autarcas de Mirandela, com a presidente da edilidade a realçar “a alegria das crianças e a curiosidade face a questões ambientais que lhes foram tão bem explicadas durante as visitas a seis escolas do concelho”. Para Júlia Rodrigues, “um evento da dimensão do Portugal de Lés-a-Lés traz, porém, outras mais-valias para o concelho. Desde logo um interessante aporte financeiro, quer na hotelaria e restauração, como noutras áreas de negócio e, não menos importante, deixa os motociclistas com vontade de regressar a uma terra onde a paixão pelas duas rodas é grande”.


Uma paixão que faz muitos viajar milhares de quilómetros para marcar presença “num evento que em Inglaterra é conhecido dos vídeos que vão surgindo nas redes sociais”. Em dia de 60º aniversário, Marc Stride festejou em Mirandela, na companhia da esposa e da enteada, Charlie Woods que também vai fazer o 7.ª Portugal de Lés-a-Lés. Com a acentuada pronúncia britânica de Bristol, a jovem de 28 anos trouxe a Yamaha XTS 660 com que anda “frequentemente em trilhos de terra no Reino Unido, mas será a estreia em ‘off-road’ no continente. E logo em Portugal, que não conhecia, mas que está a deixar uma sensação de grande encanto”. Também o padrasto tem experiência no fora-de-estrada e sabe “mais ou menos o que esperar desta aventura, embora só a partir de amanhã poderemos descobrir a sério a beleza e a dureza de Portugal. Mas como, em conjunto, temos alguma experiência acumulada, deve dar para safar”, concluiu.

Tal como o britânico da Aprilia Touareg 660, “muito feliz com esta prenda de aniversário”, muitos outros arrancaram do Parque Dr. José Gama, mesmo junto à praia fluvial de Mirandela, a partir das 7 horas do dia 1, para um percurso que coloca principal ênfase nas belas regiões do Vale do Tua e do Douro Vinhateiro. Paisagens de cortar a respiração só possíveis de apreciar de locais ermos, de acessos nem sempre fáceis, que colocarão à prova as habilidades de condução e a resistência física dos participantes. Um esforço que valerá bem a pena, com muitos sorrisos de satisfação esperados, a partir das 16 horas, em Tábua.



O Gabinete de Imprensa Portugal de Lés-a-Lés