Chegou ao fim o Portugal Lés a Lés Off-Road em Vila Real de Stº António

Dureza do 7.o Portugal de Lés-a-Lés deu outro valor aos sorrisos na chegada. Os campeões, o alemão estreante e a portuguesa finalista.



Enganou-se quem pensou que, depois da dureza nos dois primeiros dias, a terceira etapa do 7.o Portugal de Lés-a-Lés Off-Road eram ‘favas contadas’. A planície alentejana e a serra algarvia proporcionaram uma ligação muito exigente, entre Arronches e Vila Real de Santo António, ao longo de quase 400 quilómetros de pó, calor e asfalto em demasia. Dia intenso, com muito trabalho para a ‘equipa zero’, encarregue de antecipar na estrada e em tempo real os problemas que possam surgir à caravana. Logo nos primeiros quilómetros, pouco depois da passagem em Campo Maior, ainda com a fábrica da Delta fechada e sem hipótese para um sempre agradecido café matinal, Flávia Rolo e Vasco Rodrigues encontraram as primeiras contrariedades. Desde um portão fechado que impedia toda e qualquer passagem até às alterações ditadas pelas obras de construção da maior obra ferroviária em Portugal levada a cabo no último século.

E se, no primeiro caso, foi rápida a resolução, com a chegada do encarregado da herdade, já a transposição da futura linha que ligará o porto de Sines com a fronteira em Espanha, obrigou a descobrir e assinalar um caminho alternativo.

No final foram campeões, o alemão estreante e a portuguesa finalista.


(Fonte e foto - Imprensa da prova)