Ave do Ano 2021 é um “exclusivo” dos Açores

O painho-de-monteiro, uma pequena mas intrépida ave que apenas nidifica no arquipélago dos Açores, foi eleito Ave do Ano 2021, numa votação online promovida pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA). Ao longo de todo o ano a SPEA irá celebrar esta espécie e alertar para os perigos que correm as aves marinhas (o grupo de aves mais ameaçado do mundo) e em particular as aves que dependem de ilhas.


“Esta pequena ave tem uma resiliência impressionante: chega a viver mais de 20 anos, a maior parte do tempo no mar. Estamos a falar de uma avezinha de 50g que resiste às tempestades que assolam o Atlântico, ano após ano” diz Azucena de la Cruz Martín, Coordenadora da SPEA Açores.

Esta espécie apenas existe nos Açores, e só nidifica em alguns pequenos ilhéus junto às ilhas da Graciosa, das Flores e possivelmente do Corvo. Assim, está muito vulnerável a qualquer ameaça a estas colónias, como a chegada de ratos e outros predadores que não ocorrem naturalmente nestes ilhéus. Entre estes predadores exóticos que podem pôr a espécie em perigo encontra-se a lagartixa-da-madeira, que tem sido observada a alimentar-se de crias de painho-de-monteiro.