ARRONCHES – SEMINÁRIO SOBRE A PRODUÇÃO DE CARVÃO VEGETAL EM PORTUGAL

O auditório do Centro Cultural de Arronches vai receber na próxima sexta-feira (17 Junho) pelas 14h30, o 2º Seminário ‘Projecto Charclean’ que visa o esclarecimento da produção de carvão vegetal em Portugal.


Neste seminário serão abordados temas por especialistas em várias áreas, que vão trazer a debate as características do carvão vegetal, emissões de carbono ou o futuro da produção de carvão vegetal em Portugal.

“As medidas para a 'Transição Justa’ vão ser financiadas com 224 milhões de euros distribuídos por três áreas: Matosinhos, onde encerrou a refinaria de petróleo da Galp, com 60 milhões de euros; Médio Tejo, pelo encerramento da central termoeléctrica do Pego, e Centro Litoral, onde há industria intensiva em carbono, como o vidro e a cerâmica, com 90 milhões; e Sines, onde encerrou a central termoeléctrica a carvão e onde está instalada indústria de produtos petrolíferos, com 74 milhões” [1].

“O uso do carvão dispara com a guerra (Ucrânia). “Só este ano, o consumo de carvão já aumentou 9%. A UE já avisou que se trata de um “dano colateral da guerra na Ucrânia”. Portugal admite que o contexto actual obrigou a “medidas extraordinárias.

O preço do carvão disparou 240,3% no espaço de um ano, de 67,3 euros por MWh para 229 euros/MWh. No gás, o aumento foi de 433,3%.

Os números estão à vista. O uso do carvão a nível global aumentou já 9% em 2022 e as emissões poluentes deram um pulo de 6%. O alerta foi dado pelo responsável dos EUA para o clima, John Kerry, na reunião do Fórum Económico Mundial. “[2]J.


[1]gov.pt

[2]J.Negócios)

Foto - JN