ARRONCHES - Rastreio do Cancro da mama

A Unidade de Rastreio do Cancro da Mama da Liga Portuguesa Contra o Cancro, está desde 2ª-feira e até à próxima 6ª feira, junto ao Centro de Saúde de Arronches.

Como é habitual a Liga notifica todos os utentes do SNS para este rastreio, porque a prevenção é o elemento mais importante no combate a esta doença.


“O Programa de Rastreio de Cancro da Mama (desenvolvido em estreita colaboração com os Cuidados de Saúde Primários) cobre actualmente toda a Região Centro do País (78 concelhos), bem como os distritos de Beja, Braga, Bragança, Évora, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo e Vila Real, a maioria dos concelhos do distrito do Porto, o concelho de Azambuja (Lisboa) e os concelhos de Alcácer do Sal, Sines, Grândola e Santiago do Cacém (Setúbal). Utiliza sobretudo unidades móveis que se deslocam de 2 em 2 anos aos concelhos e unidades fixas. São enviadas cartas-convite às mulheres em idade rastreável (50-69 anos) inscritas nas Unidades de Saúde para realizar uma mamografia (exame gratuito) ”.


Cancro da mama: um problema de Saúde Pública


“O cancro da mama é um problema de saúde pública, apesar de não ser dos mais letais, têm uma alta incidência e uma alta mortalidade, sobretudo na mulher (apenas 1 em cada 100 cancros se desenvolvem no homem). Actualmente em Portugal com uma população feminina de 5 milhões, surgem 6000 novos casos de cancro da mama por ano, ou seja 11 novos casos por dia, morrendo por dia 4 mulheres com esta doença”.

Para obviar a este estado calamitoso o exame clínico e a mamografia são meios para um diagnóstico precoce”.



(Fonte-L.P.C.C|Foto-Notícias de Arronches)