Arronches com vida! Memórias e Afectos

Um livro de Diogo Júlio Serra, com edição da Colibri, reporta-nos aos anos sessenta nesta vila de Arronches.



Sala cheia da Biblioteca Municipal com amigos, autarcas, familiares e mesmos amigos vindos do outro lado da fronteira para assistir à apresentação do livro de Diogo Júlio Serra, na tarde do dia 24 de Setembro. Aguardado por ser um repositório de memórias de uma vila de Arronches, registadas nas suas páginas e na memória de muitos dos presentes, dum passado não muito distante.

Foi notória a cumplicidade entre o autor da obra e o apresentador da mesma. Diogo Júlio e o Prof. Daniel, porque são guardiões e personagens pelas vivências conjuntas, de muitas destas histórias de memórias, afectos, tabernas, cafés e colectividades dos anos sessenta, em que Arronches tinha o dobro da população actual.



O primeiro transportou-as para a escrita, e o segundo na apresentação descreveu passagens de páginas mas, acrescentando algo mais: uma pequena história não omitida pelo autor mas, que o professor com graça acrescentou algo mais em pormenores, levando o riso à plateia, pela forma como as expôs.

A sessão foi aberta pelo Presidente da Câmara Municipal de Arronches, João Crespo que saudou todos os presentes, agradeceu ao autor o ter condensado em livro algumas das memórias desta vila e à editora Colibri, na pessoa de Fernando Mão de Ferro, pelo seu empenho para que a obra nascesse (...)

(Ler mais na edição em papel de Setembro do Notícias de Arronches)


Texto e imagens - Notícias de Arronches