APOIO ÀS EMPRESAS MAIS AFECTADAS PELA PANDEMIA

Em entrevista ao Jornal de Negócios, o Ministro Siza Vieira anunciou a reabertura da linha de crédito com garantia do Estado para as empresas mais afectadas pelo novo confinamento, disponibilizando, para já, 400 milhões de euros.


Ministro Siza Vieira

Por operacionalizar está ainda a linha de crédito de 750 milhões de euros para grandes empresas dos sectores mais lesados pela pandemia, com um limite de dez milhões por empresa. “O Executivo espera uma autorização de Bruxelas”, explicou o ministro da Economia na entrevista. Acrescentou porém faltar ”ainda o fundo de tesouraria para micro e pequenas empresas com uma dotação de 750 milhões, uma maturidade até cinco anos e um período de carência de 18 meses, que só deverá estar operacional no final de Fevereiro, de acordo com o Orçamento do Estado para 2021”.