António Costa apresentou as linhas principais do confinamento obrigatório

Esta tarde o Primeiro-ministro em conferência de imprensa apresentou as medidas do confinamento que terá início às 0h00 do dia 15 e durará em princípio cerca de um mês. Na generalidade estão muito relacionadas com algumas excepções, às tomadas no mês de Março/Abril de 2020.


Todas as empresas que encerram terão acesso à Lay Off. As escolas disse Costa que "é um tema que devida a opinião dos especialistas. Tendo em atenção que "1,2 milhôes de pessoas que envolve o ensino e no primeiro trimestre não teve grande impacto mas, o ensino presencial é essencial. Pesados os prós e os contra, os prós superam os contra porque estamos a falar desta geração".

As actividades desportivas estão conforme o já determinado no primeiro confinamento, serão excepção as ligas profissionais. No comércio vigoram as medidas do primeiro confinamento. Encerram cabeleireiros e barbeiros, os ginásios e dentistas abertos; a restauração estará limitada ao serviço Take Away. O teletrabalho não necessita acordo das partes, é obrigatório sempre que se justifique.


Notícias em actualização dada a sua dimensão. Haverá amanhã explicações mais pormenorizadas pelos ministros dos sectores da economia e saúde.


(Foto-D.R.)