Agente da PSP faleceu vítima de atropelamento

O Ministério da Administração Interna em comunicado (Nota de Pesar) enviado às redacções dos OCS, em que diz “ Em nome do Governo, manifesto profundo pesar pela morte do Agente Principal António José Pinto Doce, de 45 anos de idade, do Comando Distrital de Évora da Polícia de Segurança Pública, vítima de atropelamento após uma intervenção policial”.


Eduardo Cabrita diz que “Neste momento trágico apresento as mais sentidas condolências aos familiares, amigos e a todos os polícias da Polícia de Segurança Pública que diariamente cumprem de forma abnegada a sua missão”.

O Comando Nacional da PSP em comunicado enviado à Lusa explicou que “o agente, apesar de estar de folga, interveio no sábado à noite numa situação de violência doméstica, que presenciou no Rossio de São Brás, em Évora. No comunicado é referido que “ocorreu uma agressão a uma mulher, pelo seu companheiro, na via pública”, às 21:45, em que o homem “arrastou a mulher pelo chão e obrigou-a a entrar numa viatura”, disse a PSP. O agente do Comando Distrital de Évora da Polícia, de 45 anos, que estava “fora de serviço”, presenciou as agressões e “interveio para fazer cessar o crime em curso”. Mas, “ao tentar impedir a fuga do agressor, o Polícia foi atropelado pela viatura” conduzida por agressor, “sendo arrastado cerca de 40 metros” pelo mesmo veículo.

Do atropelamento resultaram ferimentos graves no agente da PSP que acabou por sucumbir no Hospital de Évora.