É PRECISO TER A MEMÓRIA 'CURTA'


No habitual comentário no Global da TVI de ontem, o agora comentador Paulo Portas criticou (embora de forma ligeira), o caso do Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, sobre a sua actuação e não demissão por parte de António Costa. Tudo ficou por uma ‘reprimenda’ e o ministro pedir publicamente desculpas do sucedido.

Na verdade e em nossa opinião, Costa preferiu ter o camarada Pedro Nuno Santos embora fragilizado, debaixo da sua ‘alçada’, do que deixá-lo à ‘solta’ fora do governo, com a sua ambição bem conhecida de ser o seu sucessor.

O mais estranho de tudo isto, parece-me que Paulo Portas não tem o estatuto de independência neste assunto, como todos ainda nos recordamos do seu ‘IRREVOGÁVEL’ quando fazia parte do governo PSD/CDS-PP. Passos Coelho acenou-lhe com o lugar pretendido no governo por Portas…e o IRREVOGÁVEL, deixou de o ser...


(Foto-TVI)