ÁGUAS DO ALTO ALENTEJO, DEBAIXO DE ‘FOGO’

A novel empresa intermunicipal e a sua prestação de serviços aos utentes, está debaixo de ‘fogo’ por parte dos consumidores.


A Plataforma de Defesa da Gestão Pública da Água no distrito de Portalegre, que integrada pelo Movimento ‘Os Mesmos de Sempre a Pagar’ e por várias Comissões de Utentes do distrito de Portalegre, nomeadamente de Fronteira, Ponte de Sor e Sousel, fez-nos chegar a seguinte Nota de Imprensa:

“Decorridos poucos meses desde o início do funcionamento da nova Empresa Intermunicipal de Águas do Alto Alentejo, as pessoas que residem nos concelhos de Alter do Chão, Arronches, Crato, Castelo de Vide, Fronteira, Gavião, Marvão, Nisa, Ponte de Sôr e Sousel sentem já o brutal aumento dos preços da água.

A água é um bem público e essencial à vida!

É cada vez mais óbvio que a formação desta empresa é uma opção política que custa caro às populações e urge voltar atrás.

É preciso que a gestão pública da água retorne à esfera municipal. Na prática, continuam a ter de ser as autarquias a assegurar alguns serviços, principalmente operacionais, porque a nova empresa não tem capacidade operacional para dar resposta a roturas e outras ocorrências.

A juntar aos aumentos dos serviços e das taxas são visíveis outras consequências, ambientais, como é exemplo o desperdício de água que resulta de roturas que se mantêm durante muito mais tempo sem serem reparadas e laborais, com trabalhadores a serem transferidos para a nova empresa com perda de direitos.

É neste âmbito que surge a Plataforma de Defesa da Gestão Pública da Água no distrito de Portalegre, constituída, entre outros, pela Associação Água Pública, pelo Movimento ‘Os Mesmos de Sempre a Pagar’ e por várias Comissões de Utentes do distrito de Portalegre, nomeadamente de Fronteira, Ponte de Sor e Sousel.

Neste momento, está a decorrer, nos dez concelhos que aderiram à Empresa Intermunicipal Águas do Alto Alentejo, a recolha de assinaturas para um Abaixo-Assinado, promovido pela Plataforma de Defesa da Gestão Pública da Água no distrito de Portalegre, que exige:

- Que a gestão da água volte, em cada concelho, de Alter do Chão, Arronches, Crato, Castelo de Vide, Fronteira, Gavião, Marvão, Nisa, Ponte de Sôr e Sousel, a ser assegurada pelos respectivos Municípios.

- A redução imediata dos custos das taxas, serviços e das tarifas/m3 de água e saneamento.


Entretanto foi emitido o comunicado pela empresa:

Águas do Alto Alentejo - Comunicado n.º 003 / 2022

"A Águas do Alto Alentejo informa que nos próximos dias 8 e 9 de Novembro, terça e quarta-feira, o posto de atendimento na sua sede, em Ponte de Sôr, bem como os postos de atendimento em Alter do Chão, Arronches, Castelo de Vide, Crato, Fronteira, Gavião, Marvão, Nisa e Sousel, estarão encerrados para formação dos seus funcionários.

Lamentamos os incómodos causados e apelamos à compreensão de todos".



A Plataforma de Defesa da Gestão Pública da Água no distrito de Portalegre